This site uses cookies. By using this site, you consent to this use and you agree with the Privacy Policy and with the Cookie Policy.
School of Magic
Login to the School of Magic
or
Register and become a wizard
MENU
Entrance > Main hall > Hall > Library > Students' Texts



Os Meus Dias De Feiticeira Vol.9 A A A A

Quero abandonar tudo, estou cansada de viver rodeada de brigas, problemas e frustrações. Não quero ir embora, mas quero parar de me sentir assim.

O lugar mais longe para onde vou é por meio dos livros. As suas histórias me fazem chorar, rir e sonhar. É o sentimento de estar viva que eu mais cheguei perto de conhecer.

Você já se sentiu como se estivesse apenas sobrevivendo e enfrentando desafios que não pode ganhar? Que o tempo que um dia você prometeu usar ao seu favor está se esvaindo pelas suas mãos contra a sua vontade?

Estou me sentindo como se um buraco negro estivesse me engolindo, me envolvendo com a sua escuridão, e por fim me deixando cega, sem me deixar dar conta do tempo que eu estou perdendo. Mas eu já me acostumei com a escuridão. Então, no meio de todo aquele preto envolta de mim, há uma pequena estrela, ela está fraca, mas ainda dá para vê-la. Quando vou tentar pega-la, ela se apaga e de novo as lagrimas que eu jurei que eu não deixaria cair molha o meu rosto, me fazendo sentir fraca, impotente, estúpida. E me sinto flutuando na escuridão novamente.

Os sorrisos falsos que eu espalho por onde vou me deixam mais tristes. As ações que eu faço para me encaixar me deixam mais normais e menos "eu".

Eu coloco a culpa no meu ascendente. Meu estúpido ascendente. Gêmeos. Extrovertido.
O meu sol quer brilhar. Capricórnio. Mas o meu ascendente o ofusca.
É uma mascara social. Gêmeos, extrovertido, feliz, em paz.
Capricórnio, ambicioso, maduro, inteligente, determinado.
Me mostro para as pessoas muito diferente do que realmente sou.
Eu acho que é só uma desculpa esfarrapada.

Tenho meu próprio mundo, e ele é perfeito. Feito exclusivamente e especialmente para mim. Minha mente. Nela eu posso ser quem eu quiser, como eu sou.

Não há ninguém igual a mim. Isso é incrível e ao mesmo tempo decepcionante. Com quem vou conversar sobre o que eu gosto? Aparentemente ninguém.

Eu acho que a solidão me afetou. Bem, ela ainda está me afetando. Porque ainda estou sentindo um vazio no peito. Espero que algo, alguém ou eu mesma o preencha.

Ah. Isso é melhor que terapia.

Aqui está o próximo verso, espero que ajudem vocês de alguma maneira, assim como eles me ajudam quando eu os escrevo :)


UM DIA VOU IR EMBORA
O meu incômodo é constante
Eu já respondi sua pergunta
Não é o bastante?
Você exige mais do que eu posso dar
Me chama de bruta
Enquanto me ver chorar

Aqui despejei todas as minhas energias negativas, mas lhes envio apenas energias boas.




Aqui vos deixo um abraço e um obrigado por ler,
Atenciosamente a autora,
Em breve o Vol.10

YASMINFERREIRE      

This article was read 100 times



Articles published by the students    Library